2.2 Arrumações

Meia hora bastou-lhe para colocar as roupas em ordem. Tinha optado por trazer apenas umas peças mais práticas, cinco camisas, várias camisolas de algodão, roupa interior para uma semana, dois pullovers, um camisolão, um blusão e um blazer com calça idêntica e jeans.

A gaveta de cima acabou por ficar com os seus objectos de higiene, after-shave e outras coisas soltas, como o seu Tag Heuer e uma gravata – que agora se questionava por que motivo teria resolvido trazê-la. Disparate! concluiu.

Ao voltar ao quarto, resolveu fazer a cama. Tarefa cumprida, olhou em redor. Na única peça de mobiliário existente para além da cama, uma mesa em madeira de pinho sem verniz, colocou o seu portátil e tentou encontrar uma tomada de corrente, mas só existia uma quase no final da parede. Teria de comprar uma extensão de fio, algures, ou pedir uma. Hoje não – pensou. O banco de madeira perto da mesa era sólido mas parecia ter uma perna mais curta, ao sentar-se sentiu um ligeiro desequilíbrio. Ora isto tem conserto – concluiu de si para si, sem dar importância.

Num olhar mais detalhado, acabou por achar prático ter só um pequeno candeeiro de pé perto da cama. Só é pena o colchão ser tão rijo – congeminou.

Decidiu ir tomar um duche. A água tépida e o aroma do sabonete foram revigorantes. Vestiu-se rapidamente pois estava em cima da hora do almoço. Não queria ser desagradável logo no primeiro dia.